Envio express | GRÁTIS para encomendas superiores a 29€

Carrinho de Compras

O seu carrinho está vazio

Continuar a Comprar

SPC tem algumas sugestões de Educação Digital para miúdos e graúdos

Para uma melhor e mais bem sucedida relação com a tecnologia, é essencial adotar algumas regras e vão ajudar os utilizadores a tirar mais e melhor partido dos seus produtos tech em 2024. A SPC deixa aqui algumas recomendações úteis para uma melhor educação digital, úteis para todo o Ano.

A Educação Digital é fundamental para pessoas de todas as idades, incluindo crianças e idosos. Para uma melhor e mais bem sucedida relação com a tecnologia, é essencial adotar algumas regras e vão ajudar os utilizadores a tirar mais e melhor partido dos seus produtos tech em 2024. A SPC, empresa tecnológica europeia especializada no desenvolvimento de produtos eletrónicos de consumo, deixa aqui algumas recomendações úteis, no início do Novo Ano, para uma melhor Educação Digital dos seus utilizadores. Aqui estão algumas razões pelas quais ela é particularmente importante para estes dois diferentes grupos e comecemos pelas crianças:

 

  1. Proteger as nossas crianças e jovens através da literacia digital:

A educação digital ensina as crianças a reconhecer e evitar possíveis ameaças online, incluindo práticas seguras de navegação pelos seus sites favoritos, proteção ao nível de informações pessoais e identificação de comportamentos suspeitos de outros utilizadores. Os pais e familiares mais próximos devem, não só, reforçar uma comunicação constante e aberta com os seus educandos, mas também transmitir-lhes mensagens de confiança e responsabilidade. Para tal, é fundamental começar por utilizar produtos adaptados a cada idade, fáceis de utilizar e que os ajude a desenvolver as suas capacidades e aprender com elas. Aprender com a tecnologia certa e adequada com dispositivos de desenvolvimento cognitivo contribui para o desenvolvimento da literacia digital.

 

  1. Salvaguardar a prevenção do Cyberbullying:

A prevenção do cyberbullying requer esforços contínuos e uma abordagem colaborativa envolvendo pais, educadores, escolas e a comunidade em geral. Desde bem cedo, os educadores devem promover uma comunicação aberta, constante e fluida com os seus filhos passando mensagens de reforços de confiança, mas também de responsabilidade. Ao criar um ambiente de respeito e segurança online, podemos ajudar a proteger crianças e jovens do impacto negativo destas práticas. As crianças precisam entender os perigos do cyberbullying e aprender a tomar medidas preventivas, bem como a comunicar-se com adultos caso enfrentem ou testemunhem  situações de bullying online.

Inicie a educação sobre segurança online desde cedo e estabeleça uma comunicação aberta com as crianças. Encoraje-as a relatar qualquer incidente de cyberbullying e assegure-lhes que não enfrentarão represálias por buscar ajuda. Enfatize a importância de comportamentos éticos online, ensinando que as mesmas regras de respeito e empatia que se aplicam offline também se aplicam online. E não se esqueça de ir monitorizando a atividade online dos seus filhos, especialmente em redes sociais e mensagens. Conheça seus amigos online e esteja ciente de suas interações.

Não menos importante é ensinar a utilizar configurações de privacidade em redes sociais e nas aplicações para controlar quem pode ver e interagir com o conteúdo publicado e estabeleça regras para o uso responsável de dispositivos eletrónicos.

 

  1. Ensinar os nossos filhos a terem consciência das consequências das suas escolhas online:

A educação digital ajuda as crianças a compreender as consequências de suas ações online, promovendo a responsabilidade e o comportamento ético na internet. Isto ajuda-os a pensar antes de fazerem comentários menos positivos on-line ou mesmo aceder a aplicações que podem ser danosas e impróprias para a sua idade. Trabalhe para criar uma cultura escolar e familiar que promova o respeito mútuo. Incentive práticas de apoio e inclusão, mostrando que a tecnologia pode mudar a vida de todos nós de forma positiva, derrubando barreiras sociais e alargando os laços sociais com quem mais gostamos, mesmo quando estamos longe.

 

No que se refere aos utilizadores mais séniores a SPC deixa algumas recomendações importantes que podem ajudar a tornar a relação com a tecnologia mais fácil e mais segurança. A educação digital permite também que os idosos continuem a aprender, sempre, ao longo da vida, explorando novas tecnologias e participando ativamente da sociedade digital.

 

  1. Promover a Inclusão Social através da tecnologia:

É incontornável o poder da tecnologia, sobretudo para as pessoas mais isoladas e distantes do seu núcleo familiar e de amigos. Hoje, existem no mercado produtos tecnológicos especialmente desenvolvidos para utilizadores mais séniores para ajudá-los a manterem-se sempre conectados com amigos, familiares e com a própria comunidade que os rodeia, reduzindo desta forma o isolamento social e aumentando a inclusão digital.

 

  1. Permanecer em contacto com quem mais gostamos:

É inegável o poder da tecnologia em aproximar as pessoas. Os idosos, com maior dificuldade em deslocar-se ou com familiares que vivem longe, têm inevitavelmente uma maior tendência em isolar-se e entregar-se à solidão. Hoje, graças a tablets, telefones e smartphones concebidos especialmente às necessidades dos mais  séniores, os idosos podem ver e comunicar diariamente com os seus familiares e recorrem rapidamente aos seus entes queridos.

 

  1. Aceder facilmente a informações e serviços fundamentais:

O acesso à tecnologia por parte dos mais séniores permite que os idosos possam aceder através  dispositivos móveis adaptados a informações relevantes, serviços de saúde online quando necessário, notícias e outras ferramentas úteis que podem melhorar sua qualidade de vida.

 

  1. Saúde e Bem-Estar sempre!

Hoje, são inúmeras as Apps e dispositivos tecnológicos que podem ajudar os idosos a monitorar a sua saúde física, que ajudam a lembrar-se de tomar medicamentos e a praticar exercício. Além disso, encontramos ainda inúmeros recursos digitais de bem-estar mental, como por exemplo os ereaders que ajudam a melhorar a qualidade da leitura, promovendo e exercitando as capacidades de memória.

 

Em suma, a educação digital é um componente crucial para capacitar crianças e idosos a enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades oferecidas pelo mundo digital. Essa educação não apenas fornece habilidades práticas, mas também promove a segurança, a inclusão e a participação significativa na era digital.



Descarregar

português (Portugal)